Segundo os dados do MapBiomas Água, há tendência de queda de água está em 8 das 12 regiões hidrográficas

  • Para pesquisadores, Brasil está ‘secando’
  • O pico de superfície de água aconteceu em 1991
  • Segundo o documento, até 2020, o país perdeu 15,7% da superfície de água que tinha

O Brasil vem ficando mais seco desde 1991. É o que constata um estudo do MapBiomas Água. Segundo o documento, até 2020, o país perdeu 15,7% da superfície que tinha.

Segundo informações da Folha de S.Paulo, todos os biomas tiveram perdas, mas a situação é mais dramática no Pantanal, com redução de 74% da água.

Com o auxílio de inteligência artificial, pesquisadores mapearam a dinâmica dos corpos d’água do Brasil desde 1985. “O Brasil está secando. É impressionante”, falou Tasso Azevedo, coordenador do MapBiomas.

Os dados chocaram tanto que os pesquisadores do MapBiomas repetiram várias vezes as verificações dos modelos para confirmar o que estavam vendo.

Segundo os dados do MapBiomas Água, há tendência de queda de água em 8 das 12 regiões hidrográficas. O pico de superfície de água aconteceu em 1991 e, desde então, ficou clara a tendência de perda. Desde o período analisado, a partir de 1985, a redução ficou na casa de 7,6%.

Na Amazônia, a perda é de 13%. Na caatinga, a queda da superfície de água ficou em 15%. Cerrado, 5,5%. Na Mata Atlântica, 4,6%, todos com base na referência do pico de 1991.

Postado dia 23 de agosto , 2021

ínicio | topo da página